Quanto ganha um Enfermeiro? Quais as Obrigações?

Antes de mais nada, quem tem vontade de se transformar em um enfermeiro precisa saber detalhes sobre a profissão. Por exemplo, você sabe quanto fatura mensalmente um enfermeiro? Essa é a categoria de questionamento que praticamente todo mundo faz quando pensa em abraçar uma profissão.

Por isso, nós montamos esse conteúdo para esclarecer não apenas essa perguntar, mas mostrando uma série de detalhes sobre essa carreira tão importante nos últimos meses. É claro que as informações podem variar de uma parte do Brasil para outra. Elementos como a região, tamanho da empresa, experiência, especialização, entre outros impactam no financeiro.

Todavia, o ideal é conhecer as oportunidades que esse mercado oferece. Assim, já dá para contar com uma visão não somente de quanto recebe um enfermeiro, como também dos locais que necessitam desse profissional que cuida do bem-estar e salva-vidas. Então, vamos lá!

Quanto ganha um Enfermeiro
FOTO: Laura James no Pexels

Qual a atuação do enfermeiro?

O enfermeiro trabalha na prevenção de enfermidades, suporte a pacientes que estão se recuperando ou cirurgias e na realização de ações de saúde. Portanto, o enfermeiro trabalha em serviços sociais e negócios públicos e privados. Geralmente, a rotina de trabalho contempla variação entre turno diurno e noturno, incluindo plantões aos finais de semana e feriados.

Quanto ganha esse profissional?

No entanto, quem está pensando em se tornar um enfermeiro deve saber que não há um piso mínimo regulamentado para essa categoria no território nacional. Um projeto ainda está em andamento no Congresso Nacional, contudo precisa ser aprovado.

Caso não saiba, o piso salarial é algo que define uma quantidade mínima a ser repassada para todos os profissionais de uma profissão. A norma impede as variações entre os estados e as empresas, impedindo o pagamento de valores insuficientes.

Enfim, quanto recebe um enfermeiro por mês? A remuneração está em torno de R$ 3 mil para um tempo de trabalho semanal de 38 horas. Esses valores se referem a uma quantia média, dentro de uma faixa que oscila de R$ 3 mil até R$ 7 mil. As informações fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) via plataforma Salário.com de janeiro de 2020.

Onde ele pode trabalhar?

Desde o começo de 2020 com o agravamento da pandemia de COVID-19, a função de enfermeiro ganhou ainda mais relevância no Brasil e ao redor do mundo. Por isso, novos locais de atuação estão surgindo e ampliando as possibilidades para esse segmento. Afinal, esse mercado de trabalho está constantemente em alta em função da necessidade constante de profissionais desse segmento no cotidiano das pessoas.

Hospitais e postos de saúde

Um enfermeiro é indispensável em hospitais, clínicas, postos de saúde, locais de pronto atendimento, equipes de resgate, serviço ambulatorial, entre outros.

Indústrias

Você sabia que um enfermeiro também pode atuar em indústrias e outras instituições de risco?

Atendimento domiciliar

Milhares de pessoas e nas variadas faixas etárias necessitam de cuidados diárias e constantes dentro de suas casas, ou seja, o atendimento domiciliar ou ‘home care’.

Eventos de grande porte

Atualmente, eventos culturais, esportivos e sociais necessitam contar com profissionais de saúde à disposição para entrar em ação em qualquer emergência.

Como anda o mercado de trabalho?

A área de enfermagem possui uma quantidade de novos profissionais chegando ao mercado anualmente. Isso por representar mais concorrência, mas é algo que está ocorrendo em todos os setores. O que concederá um emprego é a capacitação e a experiência conquistada ao longo dos anos.

Em relação à quantidade de vagas abertas, isso depende da região do país. Em capitais e cidades grandes, a oferta de trabalho tende a ser superior, para atender todas as necessidades da população. Para ganhar relevância na área, o enfermeiro deve investir tanto em talentos profissionais quanto competência pessoal.

Conforme o Censo da Educação Superior, o curso de graduação de enfermagem é o sexto com mais estudantes em todo o Brasil, superando a casa de 270 mil alunos. Esse curso pode acontecer em um sistema de bacharelado ou licenciatura. Normalmente, o aluno passa até cinco anos, sendo possível prestar nos formatos, presencial, a distância e hibrido.

Boa sorte no mercado de trabalho

Zelar pela integridade física e mental dos outros é a base do serviço e enfermeiro. Na maioria das situações, esse profissional tem contato com pessoas em situação de vulnerabilidade que, além dos cuidados clínicos, necessitam de suporte emocional.

Nesse sentido, um enfermeiro de qualidade também deve ser bem solidário, escutar os outros e compreender o que precisam. Outro ponto é o equilíbrio da sua saúde mental e estabelecer ações práticas em um contexto de emergência, salvamento e socorro.

A pessoa que entrar nesse mercado de trabalho deve passar no vestibular para enfermagem. O começo da faculdade é repleto de matérias básicas de ciências biológicas, sociologia, administração e até psicologia.

Aos poucos, o graduando ganha experiência com ações técnicas, práticas e com um estágio obrigatório. Além disso, o curso de enfermagem possui várias atividades em laboratório para que o aluno possa ‘colocar a mão na mão’ visando aprender todos os processos necessários para se dar bem no mercado de trabalho.

Me chamo Roberto Justino e sou apaixonado por pessoas e pronto para ajudar na recolocação profissional. Estarei sempre por aqui deixando dicas de como conseguir um emprego, melhorar de cargo ou alcançar o próprio negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.